De Segunda à Sexta-Feira das 8h às 17h e Sábado 8h às 14h

Saae inicia projeto de pomar comunitário no bairro Vista Alegre

 

Publicado em: 22/07/2020 16:22 | Fonte/Agência: Prefeitura de Barra Mansa

Whatsapp

 

Anteriormente, local era usado como ponto ilegal de descarte de lixo e entulhos

A Estrada de Glicério, no bairro Vista Alegre, vem ganhando uma nova paisagem. Na manhã deste sábado (18), a prefeita interina Fátima Lima e funcionários do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae-BM) começaram o plantio de um pomar para a comunidade. Inicialmente, o local contará com 100 mudas de diferentes tipos de frutas e algumas árvores floríferas. O projeto prevê a ampliação do serviço por toda a via.

Conhecida popularmente como a Estrada da Caminhada, a via é muito utilizada para a prática de atividades físicas. O projeto partiu de uma solicitação da comunidade à Prefeitura de Barra Mansa e ao Saae-BM para que o local fosse revitalizado, já que antes ali havia um ponto ilegal de descarte de lixo e entulhos. Na época, foram retirados 180 caminhões de detritos. As mudas foram doações da Secretaria de Meio Ambiente e dos moradores.

A prefeita interina Fátima Lima ajudou no plantio e levantou a importância de ações ambientais no município. “É fundamental que tenhamos ações como esta, de transformação de um local que era totalmente degradado. Agora, as pessoas que passarem por aqui, podem observar essa revitalização. Às vezes, pensamos que mudanças grandes é que vão resolver muitos problemas, transformar a vida, mas não. Quando eu planto uma árvore, eu estou plantando a esperança de dias melhores, de uma visão melhor do mundo”.

O gerente do Saae-BM e morador da Vista Alegre, Jânio Viana, explica o objetivo da iniciativa. “Para que tenha a conservação, estamos fazendo esse pomar comunitário. Ele irá colorir esse momento cinza e tão difícil que o mundo está passando, trazendo esperança e alegria para as pessoas. Os funcionários do Saae e a comunidade abraçaram a causa. Muitos jovens não sabem o que é um pomar. Queremos resgatar essa cultura antiga dos pais e avós, que é ir até o pé da fruta e saboreá-la”.